Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Moto Amiga promove ações para frear epidemia de acidentes com motos em Pernambuco


folha limoeiro 21:20:00 0

De acordo com o Cepam-PE, mais de 70% dos pacientes acidentados e internados no HR não tinham habilitação ou nunca fizeram algum treinamento para pilotar o veículo

Preocupado com milhares de vítimas envolvidas em acidentes com motocicletas no Estado, o projeto Salvando Vidas, que surgiu de parceria entre o projeto Moto Amiga e o Comitê Estadual de Prevenção aos Acidentes de Moto (Cepam-PE), desenvolve ações que têm como objetivo diminuir acidentes com motocicletas em Pernambuco. Em 2015, essa união promoveu fóruns em todo o Estado, para apresentar dados e desenvolver ações preventivas, educacionais e de fiscalização. A Moto Amiga, em parceria com o Detran-PE, ainda proporciona cursos de pilotagem gratuitos em todas as regiões de Pernambuco. De acordo com dados do Cepam-PE, no Hospital da Restauração (HR), mais de 70% dos pacientes internados por acidente de moto não tinham habilitação ou nunca fizeram algum treinamento para conduzir o veículo.

Os novos índices e discussões são apresentados durante a realização dos ‘Fóruns de Mobilização para Prevenção dos Acidentes de Moto’, organizados em conjunto com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), em sete cidades contempladas com as Gerências Regionais de Saúde (Geres): Recife, Petrolina, Arcoverde, Garanhuns, Ouricuri, Goiana e Caruaru.

Para o médico e coordenador executivo do Cepam-PE, João Veiga, há uma necessidade de promover ações de fiscalização realizadas por todos os órgãos envolvidos na mobilização para prevenção de acidentes com motocicletas. “O País gasta, por ano, cerca de R$ 40 bilhões com acidentes de trânsito. Em Pernambuco, se gastou R$ 1,4 bilhão, em 2014, durante os serviços de pré-atendimento do Samu, internamento hospitalar e pós-tratamento”, informa Veiga. “Existe uma preocupação do Governo do Estado. E, além do conteúdo educativo, a diferença para mudar o quadro atual deve ser feita com fiscalização”, alerta.

Curso
O projeto Moto Amiga, em convênio com o Detran-PE, também promove cursos de Pilotagem Defensiva para motociclistas, em diversos municípios pernambucanos. Em 2015, cerca de 700 motociclistas realizaram o curso de pilotagem somente no centro de treinamento da Motoparts Recife. No interior do Estado, pouco mais de 600 ‘pilotos’ receberam treinamento. Entre esses 304 foram instruídos e ‘reeducados’ em cidades como Ouricuri e Salgueiro, no ano passado.

Os cursos são ministrados pela equipe de instrutores da Associação Brasileira de Distribuidores Honda (Assohonda), por meio do Núcleo Operacional Assohonda (NOA–II), sob a supervisão da Gerência de Ensino da Escola Pública de Trânsito.

O curso já teve turmas abertas nas principais regiões do estado: em Recife (RMR), Garanhuns, Arcoverde, Ouricuri, Salgueiro, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira e Petrolina. O objetivo é aperfeiçoar motociclistas já habilitados a dirigir na categoria A (moto), capacitando-os a enfrentar situações adversas e de risco. Durante o curso de Pilotagem Defensiva são abordados temas como ‘Definição e elementos da pilotagem defensiva’; ‘Condução em condições adversas’; ‘Condução em situações de risco’; ‘Ultrapassagens’; ‘Derrapagem’; ‘Ondulações e buracos’; e ‘Cruzamentos e curvas’. O aluno ainda aprende as noções básicas da legislação de trânsito.

A carga horária conta com 16 horas/aula, divididas em dois módulos de oito horas por dia cada, sendo oito horas de fundamentos teóricos e outras oito horas de aula prática.“O objetivo é aprofundar os conhecimentos correlatos ao manejo eficaz da motocicleta, em função da legislação de trânsito, bem como incrementar as habilidades de condução adequada por meio de técnicas de pilotagem segura”, diz Guto Alves, coordenador do Núcleo Operacional Assohonda/NE-II.

O curso ainda aborda às questões técnicas de como pilotar uma motocicleta, sempre buscando a condução correta e segura, minimizando as possibilidades de acidentes de trânsito, que são tão frequentes. “Principalmente pela falta de conhecimento ou pela imprudência ao conduzir uma motocicleta”, completa o coordenador da NOA-II.

Projeto
Criada pela Honda a pouco mais de três anos, o projeto Moto Amiga trabalha para reduzir o alto índice de acidentes com motos no Brasil. Os instrutores do Centro de Treinamento Honda procuram fazer palestras educativas e mostrar que o alto índice de acidentes se deve à falta de instrução sobre a pilotagem correta. "Nós oferecemos todos os cursos gratuitos de pilotagem nos centros de treinamento (PE, SP e AM). Mas somente 5% dos usuários procuram e utilizam nossos serviços", ressalta o diretor do Moto Amiga, Marcelo Sadi.

Segundo Marcelo, há 30 anos a Honda iniciou o processo de criação dos Centros de Treinamento gratuito, onde os motociclistas são orientamos e capacitados sobre a direção defensiva. Porém, ainda existe rejeição por parte dos condutores. “Temos que mudar essa perspectiva. Para isso, levamos o ‘Fórum de Mobilização para Prevenção dos Acidentes de Moto’ para todas as regiões de Pernambuco”, propõe Sadi.

Além de buscar uma aproximação com o público interessado em motocicletas, por meio de conteúdo informativo, criativo e irreverente, o Moto Amiga ainda tem o objetivo de destacar ações que a Honda e suas concessionárias já vêm realizando para alertar todos os consumidores sobre como pilotar uma motocicleta de forma segura e defensivamente.

Estatísticas
De acordo com dados do Detran-PE, em 2014, foram 45.916 acidentes de trânsito, desses, 75% foram ocorrências com motos, num total de 34.288. A falta de conhecimento, imperícia e a imprudência são as principais causas desses altos números. E a frota de motocicletas em Pernambuco triplicou nos últimos dez anos e, atualmente, ultrapassa a cifra de um milhão de veículos (1.032.691, até dez. 2015).

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga