Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Silvio cobra respostas do Governo para problemas do Estado


folha limoeiro 00:16:00 0

O deputado Silvio Costa Filho (PTB), em nome da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), cobrou nesta segunda-feira (1º) que o Governo do Estado apresente respostas para as pendências que ficaram do ano passado. Para o parlamentar, 2015 foi um ano em que as conquistas de Pernambuco começaram a ficar para traz.
Durante o pronunciamento, por ocasião do retorno aos trabalhos do Poder Legislativo, o parlamentar levantou alguns pontos para reflexão dos integrantes da Casa Joaquim Nabuco. O primeiro ponto destacado pelo deputado foi o Pacto pela Vida, que pelo segundo ano consecutivo não conseguiu êxito no combate à escalada da violência no Estado. “Fecharmos 2015 com 3.891 homicídios, o pior resultado desde 2009, mais de 13% a mais que em 2014. Só este ano, até o último dia 24, já foram registrados 273 assassinatos”, destacou.
Silvio também chamou a atenção para a atual crise no sistema prisional. “O ano de 2016 começou da mesma forma que o ano passado, em meio a uma crise no sistema prisional. Isso apesar de o Estado ter passado, em 2015, seis meses em estado de emergência no sistema prisional e de ter prometido resolver o imbróglio da PPP de Itaquitinga. Mas o que vemos, é que nada foi feito nesse último ano para mudar esse quadro”, reforçou. Além da PPP de Itaquitinga, a Oposição prometeu um olhar mais crítico, este ano, sobre a PPP do Saneamento, que não vem conseguindo cumprir seu cronograma, e a Arena Pernambuco.
Na Saúde, o deputado destacou a situação de colapso do sistema público de saúde, onde faltam desde materiais básicos, como gaze e esparadrapo, a medicamentos para o tratamento de câncer. “Pernambuco terminou 2015 devendo mais de R$ 200 milhões às organizações sociais que administram as UPAs e os novos hospitais, registrando fechamento de leitos e uma quadro desolador em vários hospitais da Região Metropolitana, Agreste e Sertão do Estado”, destacou.
Silvio Costa Filho encerrou seu pronunciamento afirmando que a Oposição na Alepe manterá a mesma postura de 2015. “Nós da Oposição continuaremos na mesma direção, com unidade, seriedade, e respeito ao povo de Pernambuco. Continuaremos a cumprir em 2016 o nosso papel de legislar, fiscalizar e mostrar aos pernambucanos o Pernambuco de Verdade, o Pernambuco da vida real das pessoas, não o Pernambuco que o governo apresenta nas campanhas publicitárias”, ressaltou, destacando ainda que o governador Paulo Câmara pode contar com o apoio da Oposição sempre que os interesses do Estado estiverem em jogo, como foi o caso da mobilização pelo Hub da Latam.

Alguns problemas que ainda aguardam resposta do Governo de Pernambuco:
Situação do Sistema Prisional
- Explosões e fugas em massa da Penitenciária Barreto Campelo e do Complexo Priosional do Curado expuseram a precariedade do sistema carcerário de Pernambuco.
PPP de Itaquitinga
- O Governo do Estado passou todo o ano de 2015 promete apresentar uma solução para a PPP de Itaquitinga, um centro de ressocialização que acrescentaria mais de 3 mil vagas ao atual sistema penitenciário do Estado.
Arena Pernambuco
- O Estado encomendou, à Fundação Getúlio Vargas, um estudo sobre a viabilidade da PPP Arena de Pernambuco. O estudo foi entregue no final do ano passado, mas mesmo assim o Governo decidiu adiar sua decisão.
Pacto pela Vida
- O ano de 2015 terminou com 459 homicídios a mais que no ano anterior, no pior resultado desde 2009. Além da troca do comando da Polícia Militar, o Estado não apresentou nada de concreto para resgatar os princípios do Pacto pela Vida.
Colapso da saúde.
- Fechamento de UTIs, falta de material básico, de medicamentos e situação precária de atendimento foram as marcas do sistema público de saúde do Estado em 2015. Infelizmente, o Estado nada apresentou de concreto para reverter o quadro, a não ser dizer que é vítima da conjuntura econômica nacional.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga