Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Cooperativa de canavieiros prevê faturamento 800% maior em 2016


folha limoeiro 22:23:00 0

A COAF quadruplicará de tamanho e deve faturar R$ 8 milhões. A cooperativa é da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco, entidade de classe dos canavieiros que reativou a Usina Cruangi no ano passado.

A Cooperativa da Associação dos Fornecedores de Cana do Estado de Pernambuco (COAF/AFCP) prevê para este ano um faturamento 800% maior em comparação a 2010 - ano de sua fundação no fim do primeiro mandato do atual presidente da AFCP, Alexandre Andrade Lima, que assumirá o quarto mandato consecutivo da entidade nesta segunda-feira (25), às 11h, após assembleia dos sócios para eleição da chapa única da direção e posse em seguida. Lima e a sua diretoria continuarão por mais três anos à frente da AFCP e da Cooperativa. Eles preveem para 2016 um faturamento da COAF, que negocia produtos agropecuários a produtores de PE e do NE, na ordem de R$ 8 milhões, bem superior a R$ 1 milhão há seis anos. E este ano a COAF também dividirá entre os cooperados a quantia de 100 mil referente a sobras, que é uma partilha das sobras financeiras (o que seria o lucro de uma empresa comercial).

Durante a posse da diretoria da AFCP, a mesma que ficará à frente da COAF por mais três anos, será apresentada as novas instalações da Cooperativa da entidade, com seu espaço quadruplicado, inclusive com maior área para atendimento e demonstração dos produtos para o setor canavieiro e também na área da pecuária. O número de profissionais também cresceu. Quase triplicou. O mix comercializado também diversificou. Vende-se de quase tudo, com destaque a insumos para canaviais, bem como instrumentos, pastagens, fertilizantes e etc. Até medicamentos para animais já se pensa em negociar logo em breve.

"O segredo da COAF, como planejamos, é que conseguimos favorecer os nossos produtores associados, tanto na aquisição das mercadorias por via da cooperativa, quanto na regulação de preços dos produtos fabricados e comercializados pelas indústrias dos gêneros de nosso interesse" diz Alexandre Andrade Lima, presidente da AFCP e COAF.

Ele explica que a cooperativa financia o cooperado que pode comprar produtos no local. E a garantia do pagamento pode se feito com a sua safra futura de cana, através de uma cooperativa filial (COAF/Cruangi) e também por outra cooperativa de canavieiros (Agrocan/Pumaty). Sobre a regulação de mercado de indústrias de produtos rurais, a COAF atinge tal êxito porque compra em grosso das fábricas. É o chamada poder da barganha. E assim estimula-se a padronização de preços à menor, que é vendido com os cooperados. Com isso, colabora-se ainda para evitar negociação avulsa com valores maiores por parte das fábricas.

Na programação de segunda-feira (25), logo após a eleição e a posse da diretoria da AFCP e da COAF, será também realizado o lançamento da primeira unidade do Banco Sicoob no Recife. A unidade ficará nas novas instalações da COAF, na sede da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco, que fica na Av. Mascarenhas de Morais, 2028, no bairro da Imbiribeira. O Sicoob é o maior sistema financeiro cooperativo do país, ligada à Organização das Cooperativas Brasileiras.

Conquistas da AFCP nos últimos 9 anos

Além da fundação e evolução da Cooperativa da AFCP, outros marcos relevantes marcaram a gestão exitosa da associação dos canavieiros nos últimos nove anos, que contou com o agrônomo Alexandre Andrade Lima como presidente por três mandatos consecutivos, seguindo agora para o quarto. "Nossa evolução só tem sido possível através da união dos associados e da fundamental participação do conjunto da minha direção, que sempre está ao meu lado e trabalha muito", agradece Lima.

Dentre as conquistas, o dirigente destaca que a mais importantes para a manutenção do setor canavieiro foi e é a reativação das usinas Cruangi e Pumaty, em parceria com o Sindicato dos Cultivadores de Cana, via o cooperativismo  entre os canavieiros. A medida tem mudado paradigmas no setor sucroenergético, valorizando o produtor de cana na sua relação com usinas em PE, e agregando ainda mais valor à cana do produtor, quando é fornecida na Cruangi e Pumaty, porque o produtor cooperado recebe também pelo açúcar e etanol que se produz nestas unidades. A usina Cruangi é administrada por uma cooperativa da AFCP; e a Pumaty por outra cooperativa (Agrocan), gerida pelo Sindicato dos Cultivadores.

A conquista de quatro subvenções federais consecutivas foi mais outro ponto de destaque nas gestões de Lima e de sua diretoria no comando da  AFCP. E eles continuam na luta para a liberação de mais uma outra subvenção, que a presidente Dilma insiste em não liberar desde julho de 2014, quando foi sancionada uma lei em questão. Embora o prazo para o pagamento desta lei venceu, a AFCP, junto a todas as entidades do setor canavieiro à nível NE e do RJ, conseguiu apoio político necessário para inserir em duas Medidas Provisórias (701 e 705, ambas de 2015) a prorrogação da lei. As MPs seguem agora para a apreciação da Câmara e do Senado e posterior sanção presidencial se aprovadas.

Por estas e outras iniciativas, Alexandre Andrade Lima, foi considerado personalidade mais influente do setor sucroenergético nacional por duas vezes, além de várias outras vezes a nível de NE. O reconhecimento venho através de pesquisa de opinião com integrantes do próprio setor.  O fato é que depois de assumir a Presidência da AFCP pela primeira vez em 2007, o dirigente passou a ser requisitado consensualmente pelo próprio segmento canavieiro para assumir várias missões em prol da classe. Lima é presidente da União Nordestina dos Produtores de Cana já por três mandatos seguidos. E este ano, em março, também foi convencido a presidir a Federação dos Plantadores de Cana do Brasil.

Direção AFCP - Mandato 2016/2019
Alexandre Araújo de Morais Andrade Lima (Presidente)
Paulo Giovanni Tapety Reis (1º Vice-presidente)
Frederico Pessoa de Queiroz (2º Vice-presidente)
Felipe Neri Malta Lima (1º Secretário)
Fábio Luiz de Lira Carneiro Filho (2º Secretário)
Damião Gomes Pereira Filho (Tesoureiro)
Jorge Luiz de Borba Campos (Vice-tesoureiro)
Ivaldo Alvim Soares Neto (Conselho Fiscal - Titular)
Rodrigo Duarte Borba (Conselho Fiscal - Titular)
Luiz Octávio de Araújo Oliveira Coutinho (Conselho Fiscal - Titular)
Bartolomeu Guedes Alcoforado (Conselho Fiscal - Suplente)
Alberto de Barros Luz Neto (Conselho Fiscal - Suplente)
Jaime Galdino Silva (Conselho Fiscal - Suplente)

Direção COAF - Mandato 2016/2019
Alexandre Araújo de Morais Andrade Lima (Presidente)
Frederico Pessoa de Queiroz (2º Vice-presidente)
Felipe Neri Malta Lima (1º Secretário)
Ivaldo Alvim Soares Neto (2º Secretário)
Damião Gomes Pereira Filho (Tesoureiro)
Jorge Luiz de Borba Campos (Vice-tesoureiro)
Paulo Giovanni Tapety Reis (Conselho Fiscal - Titular)
Alberto de Barros Luz Neto (Conselho Fiscal - Titular)
Fábio de Lira Carneiro Filho (Conselho Fiscal - Titular)
Jaime Galdino Silva (Conselho Fiscal - Suplente)
José Henrique César de Albuquerque (Conselho Fiscal - Suplente)
Virgílio Antônio Gondim Pacífico (Conselho Fiscal - Suplente)

Área de anexos

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga