Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » SAÚDE NO CAMPO: Projeto de Residência da UPE recebe premiação do Ministério da Saúde‏‎


folha limoeiro 14:00:00 0



“A comunidade é mais forte quando conhece a história de seus antepassados e tem conhecimento de seus direitos.”
Seu Antônio Ferreira.
 

Em 2015, a Universidade de Pernambuco implantou, em Garanhuns e Caruaru, a Residência Multiprofissional em Saúde da Família com Ênfase em Atenção à Saúde da População do Campo, e esta semana já estará recebe a segunda turma. A residência acontece em parceria com as Prefeituras Municipais, através das Secretarias de Saúde, e entidades sociais, a exemplo do MST - Movimento dos Sem Terra, e representações de Comunidades Quilombolas, e conta também com o apoio da Escola de Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE).

O projeto foi analisado pelo Ministério da Saúde, e alcançou o primeiro lugar no Nordeste, no Prêmio InovaSUS – Gestão da Educação na Saúde. A premiação identifica, valoriza e premia experiências inovadoras implementadas pelos governos estaduais, municipais e do Distrito Federal; consórcios públicos e fundações públicas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Em Garanhuns, a residência acolheu a primeira turma na Unidade de Saúde da Família, na comunidade do Estivas, atingindo as demais comunidades quilombolas e outras áreas rurais, dispondo dos seguintes residentes: Enfermeiro, farmacêutico, assistente social, psicólogo, fisioterapeuta, nutricionista, veterinário, educador físico e terapeuta ocupacional. 

Nesta quarta-feira (13), novas turmas ingressam na residência, tanto em Garanhuns como em Caruaru, segundo a coordenadora, profª Wanessa Gomes: "A importância do projeto é única no país, pela qualificação profissional na Saúde do Campo".

O próprio Reitor da Universidade de Pernambuco, Pedro Falcão, registrou a premiação: "Trata-se de um reconhecimento ao trabalho de extensão realizado pela UPE. Estamos democratizando o acesso à educação e à saúde, quando levamos residentes e futuros profissionais para perto de populações como as rurais e quilombolas. Aproveitamos para parabenizar todos os envolvidos, nossos quadros da Universidade e as instituições parceiras, como as Secretarias de Saúde dos municípios envolvidos, os Movimentos Sociais e outros órgãos do estado que apoiam esta iniciativa." - Finaliza o reitor.

As residências duram dois anos, e fazem parte da formação dos estudantes, nos últimos anos de curso.


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga