Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Pai de Jovem diz que sua filha morreu de um erro de enfermagem no Hospital Regional de Limoeiro.


folha limoeiro 17:24:00 0

Nesta quinta-feira (19), a jovem Jessica Christiane Correia do Nascimento de 22 anos que residia na Rua “9” COHAB Nova em Limoeiro veio a óbito na UTI do Hospital Getúlio Vargas na Capital Pernambucana.

As informações do pai da jovem são que a mesma foi vitima de um possível erro medico no Hospital Regional de Limoeiro, a mesma era portadora de necessidades especiais e fazia uso de uma Sonda Nasoenteral para alimentação e medicação.

Segundo o seu Genitor o senhor Dioseno Correia, filha feio a passar mal e consequentemente a óbito depois de uma Medicação (injeção) que teria sido administrada errada intravenosa (na Veia).

O Pai da moça falou que o erro na aplicação da medicação teria sido por parte de uma aluna do curso de Tec. de enfermagem na emergência do Hospital Regional José Fernandes Salsa, na ultima terça feira (17), o nome da aluna e a escola permanecem em sigilo por parte da Administração do Hospital.

Entenda o caso:

Depois da administração da medicação a jovem começou a ficar acianótica (roxa), após as intervenções da equipe medica de Plantão a mesma foi transferida para o Hospital Getúlio Vargas no Recife em estado gravíssimo por uma unidade do SAMU.

"A minha filha se alimentava por meio de uma sonda, onde recebia comida, liquido e medicamentos, mas  isso não foi levado em conta na hora de se aplicar a mediação" disse seu Dioseno . Os familiares da vítima afirmam que houve erro médico e os pais prestaram queixa na delegacia da Várzea no Recife.

Segundo o pai de Jessica e sua mãe, ainda alertara a estudante de enfermagem e que a medicação estaria sendo administrada em local errado, bem como a forma de alimentação e medicação de sua filha, mas a aluna de enfermagem simplesmente ignorou o apelo e mesmo não fazer e administrou a medicação via intravenosa.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES), através de uma nota  informou que “se solidariza com a família da paciente neste momento de dor” e “já está investigando o caso e tomando as providências cabíveis”. No texto, a secretaria também garante que “prestará todo o apoio necessário aos órgãos de investigação”.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga