Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Paulo: "Com a Fenearte, o Brasil e o mundo se rendem aos encantos da cultura pernambucana"


folha limoeiro 20:58:00 0


Governador destacou a influência do segmento durante a abertura oficial da maior feira de artesanato da América Latina, 
que funciona de hoje (07) até o próximo dia 17, no Centro de Convenções 



Apresentando o universo brincante e encantador das antigas tradições, a 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) foi aberta ao público oficialmente, na tarde desta quinta-feira (07.07), em uma cerimônia comandada pelo governador Paulo Câmara e pela primeira-dama Ana Luíza Câmara, no Pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco. Com o tema “Artesanato. Arte Brincante”, a mostra vai reunir mais de 5 mil expositores, entre artesãos de Pernambuco, do Brasil e do mundo, nos 800 espaços distribuídos em uma área de 30 mil m². Com investimento de R$ 5 milhões e expectativa de movimentação financeira superior a R$ 40 milhões, a edição deste ano espera atrair cerca de 300 mil pessoas durante os 11 dias da exposição. Durante seu discurso de abertura, Paulo defendeu a valorização dos saberes tradicionais como elemento estruturador do desenvolvimento produtivo e econômico do artesanato local. 


"Pernambuco vai mostrar mais uma vez para o Brasil e para o mundo que essa feira reúne o que há de melhor em termos de cultura, artesanato e geração de renda. É uma alegria muito grande para mim, como governador, poder realizar um evento tão grandioso como este, que vai, com certeza, fomentar a atividade econômica e, consequentemente, promover o sustento de milhares de pernambucanos", destacou Paulo.  Ao lado da primeira-dama Ana Luiza, das duas filhas, Clara e Helena, e da ex-primeira-dama Renata Campos, o chefe do Executivo estadual visitou os estandes de cada um dos mestres artesãos da Alameda dos Mestres. 


Uma das novidades desta edição é o I Salão de Arte Popular Religiosa, no mezanino. Com curadoria do Frei Rinaldo Pereira, gestor do Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe), o espaço reúne 50 peças que traduzem a pluralidade de representações religiosas de diversas crenças. A primeira-dama Ana Luíza, que participou de todo o processo de organização do evento, comentou sua satisfação em contribuir com o fomento do multiculturalismo regional. "Uma programação cultural de raiz que conta nossa história e que traz à tona os patrimônios vivos do nosso Estado. O povo de Pernambuco se sente feliz e prestigiado com essa homenagem", afirmou.


NEGÓCIOS - A Rodada de Negócios realizada na mostra também foi ampliada, passando de três para 11 dias de atividade. A ação, organizada pelo Sebrae pernambucano, tem o objetivo de agregar compradores e promover comercialização do artesanato durante a Fenearte. A expectativa é superar a marca de R$ 5 milhões de negócios gerados em 2015. O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Pernambuco também montará o Armazém Sebrae de Artesanato, onde vai apresentar o trabalho de 22 unidades produtivas de diversas regiões do Estado, em 18 estandes, com artesanato utilitário, decorativo e acessórios de moda. 


Presente na abertura da Fenearte, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, comemorou mais um ano do evento que impulsiona o turismo e o comércio na Região Metropolitana. "Uma iniciativa vitoriosa que atrai todos os anos gente de vários cantos do Brasil e do mundo. E o Recife ganha muito com isso. Em um ano de crise econômica, que afeta diretamente o comércio, essa feira surge como uma 'luz no fim do túnel' para os artistas que vivem da comercialização de sua arte", afirmou. Também acompanharam o governador, o secretário de Cultura, Marcelino Granja; o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho; o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras; a secretária da Mulher, Sílvia Cordeiro; o secretário executivo de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, João Suassuna e o deputado federal, Fernando Monteiro.


Para o mestre Paulo Lima, de 70 anos, que já participa da Fenearte há oito anos, a oportunidade é a maior e sua principal fonte geradora de renda anual. "É daqui que eu tiro o sustento da minha família. A cada ano, eu tenho conseguido vender mais, e isso só estimula a minha produção", sublinhou, completando: "Dos 25 produtos que eu trouxe, 23 já foram vendidos só hoje, na abertura. Voltarei para casa mais radiante do que nunca". Seu Paulo é petrolinense e confecciona bancos esculpidos em madeira no formato de diversos animais. 


HOMENAGEADOS – Este ano, a Fenearte homenageia o ceramista Manuel Eudócio e o percussionista Naná Vasconcelos. Com segmentos artísticos distintos, cada um contribuiu significativamente no enaltecimento e disseminação dos valores culturais de Pernambuco. De um lado, o discípulo do Mestre Vitalino - mestre caruaruense Manuel Eudócio - que encantava com suas peças esculpidas em barro. Do outro, o percussionista Juvenal de Holanda Vasconcelos, mais conhecido como Naná Vasconcelos. Natural de Recife, Naná foi eleito oito vezes o melhor percussionista do mundo pela revista americana Down Beat, e foi vencedor de oito prêmios Grammy.  Ambos  faleceram no início deste ano. Manuel Eudócio, aos 85 anos; e Naná Vasconcelos, aos 71.


FUNCIONAMENTO -  O evento segue até o próximo dia 17, funcionando de segunda a sexta-feira, das 14h às 22h; e aos sábados e domingos, das 10h às 22h. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), nos dias úteis; e R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia), nos finais de semana. Também há a opção de meia-entrada para estudantes, crianças até 12 anos, professores e pessoas com mais de 60 anos.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga