Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » PE suspeita de subnotificação de arboviroses por mudança de gestão em municípios


folha limoeiro 11:27:00 0

Queda de notificações das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti acendeu alerta da Secretaria de Saúde (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)



Entre os dias 1º e 21 de janeiro de 2017, estado notificou 191 casos de dengue. Em 2016, no mesmo período, foram 22.753 suspeitas da doença.


Por Thays Estarque, G1 PE

Secretaria Estadual de Saúde (SES) está investigando uma possível subnotificação dos casos de dengue, zika e chikungunya, as chamadas arboviroses, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. A troca de gestão em muitos municípios pernambucos seria a responsável pela disparidade entre os dados de 2017 e 2016.
Entre os dias 1º e 21 de janeiro deste ano, foram notificados, por exemplo, 191 casos de dengue. Em 2016, no mesmo período, houve 22.753 casos suspeitos da arbovirose. A queda dos números acontece também com a chikungunya e o vírus da zika.
“Pode ser que, com as mudanças de gestão, muitos casos podem não ter sido notificados. São equipes novas e sem experiência. Por isso, a secretaria vai realizar, na primeira semana de fevereiro, uma busca ativa em todas as unidades de saúde do estado”, comentou a gerente do programa de controle das arboviroses, Claudenice Pontes.
No estado, nos primeiros dias de 2017, foram notificados 191 casos suspeitos de dengue. Desses, 29 acabaram sendo confirmados e 13 descartados. Ao todo, 40 municípios tiveram registros da doença. Em 2016, também no início do ano, foram 22.753 casos suspeitos.
Assim, em 2017, Pernambuco notificou menos de 1% do número de casos suspeitos da doença, em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, foram 7.692 confirmações.
Já chikungunya foi responsável, do dia 1º a 21 de janeiro, por 94 notificações, sete confirmações e cinco casos descartados. No mesmo período de 2016, foram notificados 7.443 casos. Uma redução de 98,7% em relação ao levantamento deste ano.
O estado apresenta 24 casos notificados do vírus da zika em sete municípios. Desses, ainda não há confirmados e descartados. No ano passado, no mesmo período, foram notificados 1.624 casos. Uma queda de 98,5%.
Até o momento, não há registro de mortes pelas arboviroses em Pernambuco. No mesmo período de 2016, foram notificados 22 óbitos suspeitos, com 13 resultados laboratoriais positivos, sendo um para dengue, sete para chikungunya, quatro para dengue e chikungunya e um para zika.
Outra hipótese
A Secretaria Estadual de Saúde também trabalha com a hipótese de que o comportamento epidemiológico tenha voltado ao que era antes de 2015 e 2016. Nos anos anteriores, o pico dos casos de arboviroses acontecia no mês de março. Entretanto, nos últimos dois anos, esse quadro apresentou uma antecipação.
“Em 2015 e 2016, os primeiros casos começaram a surgir em novembro e o pico ocorreu em janeiro e fevereiro, com um grande número de casos até março. Muitas pessoas já tiveram essas doenças. Por isso, não esperamos um número grande. Esperamos mais casos no Sertão e em algumas áreas da Região Metropolitana do Recife que não tiveram ocorrência”, concluiu Pontes.


Fontes: G 1 Pernambuco

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga