Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » ONG é obrigada a deixa local de experiencia e acaba deixando para tráz varios Pneus, criadouro natural do Aedes aegypti


folha limoeiro 17:10:00 0



Chamamos a atenção da Secretaria de infraestrutura e da Secretaria de saúde de Limoeiro, para um espaço deixado pela ONG “Sociedade Ativa” as margens da PE-50.

O local fica próximo ao posto de Gasolina Petrobras e da Padaria e Hospedaria, no local existem diversos Pneus e garrafas Pet, além de um lago artificial que era usado como armadilha pela ONG, onde atraia os mosquitos e as larvas era comida por peixinhos que ficavam no lago, mais com a saída da ONG não existem mais os tais peixes que foram retirados pela ONG.

O local era usado e supervisionado pela ONG, para realizar as experiências que ajudaram muito no combate a proliferação e a manifestação do mosquito Aedes aegypti no município de LimoeiroA ONG recolhia os Pneus e faziam peças artesanais com os mesmo para jardins, de escolas e casas que pediam e locais públicos onde eram cheios de terras para evitar o criadouro do mosquito, além da plantação da CROTALÁRIA-JUNCEA que era o projeto Libélula, mais com saída da ONG do local, ficou pra trás alguns pneus sem terra e o lago artificial que com as chuvas podem vir a servir de criadouro em vez de servir com combate ao mosquito como era no passado.

 

Procuramos o Presidente da ONG, Fernando Oliveira, que nos informou que foi obrigado a deixar o local de imediato por ordem do proprietário do terreno. Mais além de um projeto bonito e eficaz no combate a zika, chikungunya e Dengue que ficou pra traz naquele local, também ficou a matéria prima usada no combate a estas doenças. Ficaram para trás todo material como pneus sem areias e é preciso uma limpeza por parte da Infraestrutura (PML), em especial com a retirada dos pneus.

já que as chuvas começam a cair na cidade de Limoeiro mesmo em pouca quantidade, mais o suficiente para formar um criadouro do mosquito ali naquele local  em vez de combatê-los como era antes.


]Fica o espaço para Direito de resposta há ONG, bem como as Secretarias caso queiram se pronunciar com respeito ao assunto.


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga