Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Armando acerta na Codevasf perfuração de poços no Sertão


folha limoeiro 19:34:00 0


A presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, assegurou ao senador Armando Monteiro, em audiência, nesta quarta-feira (12), a perfuração de poços em 14 municípios do Sertão, para atenuar os graves efeitos da seca que há seis anos castiga a região. “A ação da Codevasf é fundamental para minimizar as consequências desastrosas da estiagem”, assinalou o senador pernambucano.
 
Kênia informou a Armando que a Codevasf já está perfurando poços em vários municípios do agreste, região em que, lembrou a ela o senador petebista, os efeitos da seca são mais amplos, pela densidade populacional e pela alta dependência da água de várias atividades produtivas locais, como a produção de jeans e a avicultura.
 
Os municípios do sertão a serem atendidos com poços pela Codevasf são Tabira, Serra Talhada, Salgueiro, Cedro, Floresta, Betânia, São José do Belmonte, Paranatama, Santa Cruz da Baixa Verde, Santa Maria da Boa Vista, Flores, Granito, Parnamirim e Serrita.
 
REINCLUSÃO - Armando Monteiro e a presidente da Codevasf acertaram também negociação com os Ministérios da Integração Nacional, ao qual está vinculada a empresa pública, e do Planejamento para a reinclusão no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do projeto de saneamento de Araripina, no Sertão.
 
O assunto foi tema de audiência anterior com Kênia Marcelino e de reuniões em separado do senador com os ministros Helder Barbalho (Integração) e Dyogo Oliveira (Planejamento).
 
O projeto foi iniciado em 2011. Acabou suspenso com 84% da rede coletora de 51 quilômetros e 51% da estação de tratamento concluídos. Foi acordado hoje (quarta, 12) que, diante do severo contingenciamento do Orçamento da União, serão liberados R$ 2 milhões ao empreendimento, este ano, de modo a permitir que, após nova licitação, em julho, seja reiniciado, retomando-se plenamente a obra em 2018.

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga