Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Universidade Federal Rural de Pernambuco ganha novas instalações e via de acesso


folha limoeiro 15:16:00 0


O Ministério da Educação inaugurou, na manhã deste sábado, 22, oito obras da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) no campus Dois Irmãos, no Recife. Além da TransRural, via que vai garantir a mobilidade e acessibilidade à instituição, foram entregues o prédio Ariano Suassuna, que é um complexo administrativo dos cursos de História, Administração, Letras e Ciências Sociais; o edifício da editora universitária; o complexo acadêmico administrativo, que irá abrigar mais de dez cursos de graduação à distância; os galpões de avicultura, bubalinocultura e da fábrica de ração; e a ampliação da rede elétrica de média tensão. Juntas, as obras somam um investimento de R$20,4 milhões.
Durante a cerimônia de inauguração, o ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou que essa ampliação da capacitação e de investimento na UFRPE garante a construção de um futuro melhor e assegura expansão de oportunidade para todos os jovens. “Essas obras são muito positivas e mostram claramente uma ação concreta de atendimento da necessidade da população que estuda na zona rural”, disse.
“Nós estamos expandindo o campus, melhorando a infraestrutura e acrescentando opções para que os alunos possam ter o melhor acesso possível à educação superior no estado de Pernambuco”, celebrou Mendonça Filho, afirmando que sua missão não acaba aí. “Eu quero continuar a trabalhar para que a gente possa valorizar cada vez mais a expansão da rede de educação superior.”
A reitora da UFRPE, Maria José de Sena, afirmou que essas são obras imprescindíveis para garantir o bom funcionamento da instituição. “São obras de gabinetes de professores, de coordenações de cursos de graduação. Além da TransRural, que veio dar uma mobilidade impar à universidade”. Segundo ela, a instituição sofria problemas sérios de acessibilidade e, a partir de agora, ampliará o acesso a todos.
Obras – A via TransRural, que contempla a construção de vias pavimentadas e rede elétrica, atenderá a população da UFRPE no fluxo e deslocamento dentro da instituição. Sua construção irá beneficiar mais de 15 mil pessoas, entre alunos, professores, servidores e visitantes da instituição. Ela é considerada a principal obra estruturante da UFRPE, pois, além de fortalecer a mobilidade interna, garantirá acessibilidade a pessoas com dificuldade de locomoção.
O edifício Ariano Suassuna, que teve a obra iniciada há sete anos, sediará o complexo administrativo dos cursos de história, administração, letras e ciências sociais. Ele irá beneficiar, indiretamente, cerca de 1.400 alunos ligados a esses cursos.
O novo prédio da editora universitária da UFRPE (EdUFRPE) contará com instalações modernas e vai concentrar toda a política editorial da universidade, apoiando as atividades de ensino, pesquisa, extensão e administrativas por meio dos serviços de impressão e publicação.
Já o complexo acadêmico administrativo, conhecido como a prefeitura da universidade, vai abrigar as novas instalações da Unidade de Educação a Distância e Tecnologia (UEaDTec). No total, serão ofertados cerca de dez cursos de graduação a distância, impactando diretamente mais de 700 estudantes ligados aos mais diferentes cursos da unidade.
Investimentos – Desde que o ministro Mendonça Filho assumiu o comando do Ministério da Educação, em maio de 2016, a pasta já liberou R$ 82,5 milhões em investimentos para a UFRPE. Nos dois anos que antecederam a sua chegada, a universidade havia sido comtemplada com somente R$ 11 milhões.
“Esse montante mostra a nossa prioridade para a área da educação, provando que ações firmes, concretas transformam a realidade da educação no Brasil”, disse o ministro durante a inauguração das novas obras na UFRPE. “Nós estamos proporcionando o acesso aos mais pobres a cursos de nível superior gratuitos, porque são cursos ofertados pela rede de educação superior do Ministério da Educação”, comemorou.
Assessoria de Comunicação Social 

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga