Select Menu
Select Menu
Image and video hosting by TinyPic

Noticias de ultima horas

Cidade

Noticias da Região

EDUCAÇÃO E SAUDE

CULTURA E ESPORTE

Mundo e Brasil

Estado

Politica

CÂMARA DE VEREADORES DE LIMOEIRO

» » Vereador José Higino solicita banheira para parto na Maternidade de Limoeiro-PE ao governo do estado


folha limoeiro 21:17:00 0

Nesta terça feira (29), a casa Professor Agripino de Almeida, (Câmara de Vereadores de Limoeiro-PE), realizou mais uma reunião Ordinária do segundo período Legislativo.


O vereador, José Higino (PP), através de seu requerimento solicitou ao governador do estado de PE  Paulo Câmara, para que sejam feito a aquisição para a Maternidade Virginia Heráclio em Limoeiro-PE, banheira térmica apropriada para o parto humanizado, esse método já vêm sendo utilizado nos grandes Hospitais em especial.

Em sua justificativa: o mesmo afirmou não ter um custo tão elevado ao estado, já que os gastos chegam aproximadamente cerca dez mil reais e com esta aquisição as mães de Limoeiro e região circunvizinhas estimularia o parto NORMAL, tendo em vista que a Maternidade é sede da IIªRegional de Saúde; esta aquisição reduziria o número de partos cesarianos e traria mais benefícios as parturientes e aos recém nascidos, além da redução de gastos com o parto cesariano e os riscos do mesmo.


Como é feito o parto na água e quais as suas vantagens e sua origem?

Como é feito o parto na água e quais as suas vantagens e sua origem.

     O parto na água consiste no nascimento do bebê com a mãe imersa na água, numa banheira ou piscina. esta forma de nascer e muito antiga. Hieróglifos revelam que os bebes que se tornariam príncipes ou princesas nasciam nas banheiras na Grécia Antiga. Existem relatos  que o primeiro parto na água na literatura medica foi realizado em 1805 no vilarejo da França; onde uma jovem parturiente permaneceu exaustivamente por mais de 48 horas.     Após esse período,o seu médico, já não sabendo mais o que fazer,pediu auxilio a uma parteira local que o orientou a colocá-la numa banheira.Imersa na água,a paciente revigorou suas forças e em pouco tempo deu a luz a um bebê saudável.

No Brasil, poucos hospitais oferecem esse tipo de parto.


    O parto na água é uma forma da mãe ficar imersa em  água aquecida (onde a temperatura deve ser mantida entre 36°C e 38°C para manter o conforto materno e evitar o superaquecimento ou desidratação) durante o trabalho de parto. Ela entra na banheira quando o trabalho o mesmo progride e a dor aumenta, pois se ela entrar antes o trabalho de parto  pode demorar ou ser inibido; nesse momento o ambiente fica à meia luz, pode ser ofertado água chás,sucos e o pai ou acompanhante de sua escolha deve participar de todo processo parto, apoiando a futura mamãe.

Vantagens do parto na água para Mamãexbebê:

    Esse tipo de parto é muito natural para o bebê, pois ele chega ao mundo envolvido pela água que está aquecida, assim como estava dentro do útero. Alguns médicos afirmam que esse tipo de parto é perigoso, pois a criança pode aspirar água, mas outros médicos rebatem essa afirmação dizendo que esse tipo de parto é seguro, e que o bebê, ao sair da barriga da mãe, ainda respira por cerca de 20 segundos através do cordão umbilical, até que seus pulmões se expandam e ele passe a respirar sozinho, não correndo o risco de se afogar segundo estudos mostram pouca evidências clínicas.

    A grande vantagem do parto na água não é o  nascimento em si do bebê.Mais sim o relaxamento muscular profundo e o alivio da dor que a gestante em trabalho de parto sente ao ficar imersa em água morna.Ele acaba sendo um método natural, não farmacológico  de analgesia(controle da dor) durante o trabalho de parto; chama-se alivio da dor de "aquadural " (por substituir o método tradicional de anestesia peridural) no trabalho de parto.


     É importante lembrar que esse tipo de parto não é aconselhável na água,  nas seguintes situações: gravidez de auto risco, parto prematuro, evidência de febre materna e/ou infecção não tratada (HIV+,Herpes e Hepatite C), sangramento vaginal excessivo, sinais de comprometimento fetal no ventre materno, gestante com cesária previa, rotura da bolsa d'água com  líquido meconial ou sanguinolento, bebê em posições anômalas dentro do ventre, e história prévia de partos muitos difíceis(bebês grandes) ou bacia materna estreita.

    A preparação para este tipo de parto e a mesma recomendado para o parto fora da água. Acredita-se que,devido ao menor consumo de energia materno na água, a gestante experimenta parto menos laboriosos e têm um recuperação mais rápida. Além disso o relaxamento mental e muscular levam à uma aceleração do colo uterino e uma progressão mais rápida do parto; devido ao efeito hidrostático e o relaxamento perianal ocorrem menor incidência de lacerações e/ou edemas em relação do períneo.

Texto Adaptado Instituto  Nascer e Diretrizes Nacionais do Parto Normal.


Contribuições da Dra Carla Melo. Enfª Sanitarista e Especialista na Atenção Primária na Saúde da Família e Saúde Coletiva.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga