Headlines

EDUCAÇÃO E SAÚDE

CÂMARA DE LIMOEIRO

CULTURA POLITICA E REGIÃO


» » Sexta feira Santa e Sábado de aleluia foi o dia das Tanajuras iguarias apreciada pelos Nordestinos




Depois de três dias de chuva, na região da mata e agreste bem como no litoral, em apenas um dia de sol foi o dia da alegria dos nordestinos com suas tradições e o prato exótico(Tanajura). Uma tradição que parece mais uma festa para os nordestina aconteceu.

Na verdade e um fenômeno da natureza que costuma acontecer no nordeste em especial após algumas chuvas e posteriormente o sol, e a saída das (Iça) nome cientifico das gostosas Tanajuras, foram   foi sentido em toda a cidade de Limoeiro e em nossa região.


Conheça como é formado o ciclo de Vida das tanajuras e saiba como preparar pratos deliciosos com elas.

Curiosidades sobre a Formiga Tanajura (içá) você realmente sabia?
Saúva – é designação comum às formigas, especialmente as do gênero Atta, da família dos formicídeos. Conta com cerca de duzentas espécies, nativas do Novo Mundo e abundantes na região neotropical. Elas cortam pedaços de folhas, que carregam para os ninhos a fim de criar os fungos que constituem o seu alimento exclusivo. No Brasil, são uma das mais importantes pragas agrícolas.
Importância ecológica – Ajudam a enriquecer o solo e dar origem a florestas.
Tipos de trabalhos na colônia – Tanajura (içá): desde o ovo até a fase adulta, a formiga tanajura (içá) é uns dos ovos mais bem cuidados do formigueiro. Três anos depois do início do formigueiro, o formigueiro começa a produzir içás que fazem o voo nupcial na primavera; depois de voar, a içá cai no chão e inicia um novo formigueiro com os ovos e o fungo que ela cultivará. Seu tempo de vida pode ser entre 20 e 30 anos.

Bitus: uns dos ovos da rainha menos tratados é macho. Ele acasala e depois morre. Também é produzido depois de três anos e faz um voo nupcial na primavera.

Cortadeiras: é um trabalho de carregar as folhas para o formigueiro.

Soldados: encarregam de proteger o formigueiro dos invasores.

Lixeiras: limpeza da colônia, carregam o lixo para uma galeria mais funda e longe de todas para não transmitir doenças. Tipos de lixo: fungos e formigas mortas.

Enfermeiras: cuidam dos ovos, casulos e pupas e ajudam a rainha a cuidar dos filhotes.

Ciclo de Vida – Os ovos bem cuidados dão origem a formigas aladas, as fêmeas (tanajuras); os ovos mal cuidados dão origem a machos (bitus). No voo nupcial, macho e fêmea acasalam. O macho (bitu) morre. A fêmea volta ao chão, arranca as asas e funda um novo formigueiro. Depois de uma semana, ela já produz ovos e, depois de 45 dias, os ovos chegam à idade adulta. Depois de uns anos, os ovos bem tratados viram formigas aladas que dão origens aos novos formigueiros. A fêmea guarda uma bolota de fungo que é alimento para as saúvas.
A içá ou tanajura, como é conhecida a rainha, e o bitu, vitu, cabitu, savitu, içabitu, sabitu, sibitu ou escumana,2 como é conhecido o macho, revoam em dias claros na primavera e no começo da estação chuvosa, após a rainha ser fecundada inicia novo sauveiro. Traz, no aparelho bucal, uma bolota de fungo de seu formigueiro natal e a regurgita no novo sauveiro, irrigando-a depois com sua matéria fecal.
Cerca de 99% das içás não chega a formar sauveiros maduros.
Formiga Tanajura
Culinária (somente as rainhas: içá ou tanajura)
Diversas espécies eram consumidas pelos índios brasileiros, fritas, em salmoura e misturadas com farofa.
Essa tradição foi passada para os sertanejos e tropeiros, os quais, ainda nos dias atuais, não deixam a tradição ser exterminada.

Também no nordeste brasileiro as tanajuras fazem parte de um cardápio exótico, sendo iguaria em mercados públicos como o de São José, no Recife, Pernambuco.

– Petiscos deliciosos
No Nordeste Pernambucano o povo utiliza a içá ou tanajura para preparar petiscos que são preparadas de diversas maneiras: torradas como amendoim, assadas, em paçoca com farinha de mandioca ou de milho, etc.

Preparo dos pratos

A formiga tanajura pode ser preparada de várias formas. A mais comum, é torrar a formiga com óleo ou manteiga e sal, como se fosse amendoim. Outra maneira é separando as pernas e a cabeça, utilizar o abdômen, refogado com alho, cebola, acrescentar farinha de mandioca e levar tudo ao fogo até formar uma paçoca ou farofa.

E você Já Comeu Tanajura (Içá)

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply