Headlines

EDUCAÇÃO E SAÚDE

CÂMARA DE LIMOEIRO

CULTURA POLITICA E REGIÃO


Conheça Limoeiro

» » Vereador e hostilizado e quase agredido fisicamente em Limoeiro será que estamos vivendo uma anti democracia em Limoeiro


Na ultima sexta feira (02), aconteceu na casa Professor Agripino de Almeida, mais uma reunião ordinária da Câmara de Vereadores de Limoeiro.


Seria e foi votado um projeto do executivo. O projeto era o 001/2018, que tratava do parcelamento das supostas divida do Limoprev, até ai tudo certo. O plenário da casa Professor Agripino de Almeida, foi ocupado pelos funcionários e cargos comissionados do municipio, alguns simpatizantes da administração e lideres comunitários na sessão. Muita vaia muitos aplauso e gritos. Em alguns momentos a democracia foi esquecida, mais até ai todo normal, em um País em que a lei e apenas para pequenos.

Mais um momento lamentável, triste e acima de tudo retrógrado e antidemocrático. Na saída dos vereadores de oposição que votaram contrario aos interesses deste pequeno grupo de pessoas alguns até ligados a administração, agrediram verbalmente ao vereador Cicil de Salobro (PP), e tentaram o agredir fisicamente a ele e ao vereador Marcos Sergio (PSD), só foi evitado por conta da Guarda municipal e da Policia Militar que contiveram os ânimos deste pequeno grupo insatisfeitos inclusive tentaram agredir a Walter Eudes.

O fato mais interessante que achei foi que, quando o vereador Zé Higino (PP), saiu bem na frente do vereador Cicil, é que ficaram tudo caladinho. É como diz os ditados populares “o pau só quebra-nos mais fracos” “quem tem... tem medo”.

E agora a rede social do Whatsapp e Facebook mim parece que é mais limoeirense que nunca. Deixou de ser rede social e passou a ser Rede anti- social, é hostilidade de ambos os lados. Acho que muitos que estão se preocupando em viverem em redes sociais fazendo tais agressões iriam produzirem muito mais para o município, pelo que recebem e seria bem mais útil usando estes tempos para trabalharem. E quem e da oposição deveria ajudar a construir um limoeiro melhor indo às sessões ouvirem os trabalhos dos vereadores.

 Digo isto aos dois lados talvez ficasse mais aparte do que se passa no município, e talvez falassem do que sabiam não eram influenciados nem por um lado nem pelo outro.

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga