Headlines

EDUCAÇÃO E SAÚDE

CÂMARA DE LIMOEIRO

CULTURA POLITICA E REGIÃO


Conheça Limoeiro

» » Obras prometidas para Copa do Brasil não vão ser entregues nem para mundial da Rússia, afirma Silvio


Uma série de obras que deveriam ser entregues para a Copa do Mundo no Brasil em 2014, em Pernambuco, não vai ficar pronta sequer para a Copa da Rússia, quatro anos depois. As ações, com foco na mobilidade, abrangem o Ramal da Copa, o Terminal Integrado de Camaragibe, os corredores Norte-Sul e Leste-Oeste do BRT, além do projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe e do Túnel da Abolição. O Ramal da Copa deveria contar com um viaduto, que teve a implantação paralisada após impasses na desapropriação de imóveis no local e depois foi abandonado pelo consórcio responsável. Já o Corredor Norte-Sul, com 33 quilômetros que ligam Igarassu ao Centro do Recife, teve apenas 26 estações entregues e algumas delas já se encontram deterioradas.

Para o líder da Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, Silvio Costa Filho, o atraso e abandono das obras só mostram a falta de prioridades, de planejamento e de gestão do governo Paulo Câmara. “Além de não cumprir as promessas que fez durante a campanha eleitoral, o governador Paulo Câmara sequer conseguiu concluir as obras que recebeu já em andamento”, destacou o parlamentar.
           
A situação não é diferente em outras obras prometidas para 2014. No corredor Leste-Oeste, depois de quatro anos, o serviço do terminal de passageiros da IV Perimetral não foi finalizado. Apesar de ter sido entregue, o Túnel da Abolição, importante para o tráfego de veículos na Zona Oeste do Recife, também está com pendências, entre elas a carenagem do local e a construção de um pontilhão sobre o Canal do Prado, além da urbanização de duas praças nas proximidades do Museu da Abolição.

Além do atraso nas obras que deveriam dar mais mobilidade na Região Metropolitana do Recife, a gestão estadual não deu prosseguimento à construção da Cidade da Copa - primeiro modelo de cidade inteligente do Brasil, rescindindo o contrato com a empresa responsável. O local contaria com vários serviços e equipamentos para a população, a exemplo de universidades, escolas e shoppings, e deveria ancorar um novo eixo de desenvolvimento para a Região Metropolitana do Recife. Hoje, o espaço está tomado pelo mato e entulhos e a cidade planejada não saiu do papel.

“Pernambuco é hoje um verdadeiro canteiro de obras paradas. São mais de 1,5 mil obras paralisadas, segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE), o segundo Estado com maior número de desempregados do Brasil. Infelizmente a criminalidade aumentou mais de 40% nos últimos três anos e meio. É o retrato de um governador que não tem capacidade de gestão e que vem deixando as nossas conquistas estão ficando para trás”, destacou Silvio.



O parlamentar deve convidar as secretarias responsáveis pela execução das obras para discutir a situação, além de cobrar do Governo do Estado um cronograma de entregas dessas obras.

LISTA DE OBRAS PROMETIDAS PARA A COPA DO MUNDO DE 2014

Cidade da Copa
O objetivo do projeto era estimular o desenvolvimento da Zona Oeste do Grande Recife. Tendo a Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, a Cidade da Copa contaria com escolas, universidade, shoppings e áreas residenciais, mas as obras não avançaram. Restou no local muito mato e entulho. A administração estadual tentou tirar do papel esse projeto de estruturação urbana, mas até agora apenas realizou a desocupação dos moradores que viviam no entorno.
PROJETO

1° Fase
De 2014 a 2024 – Geração de 10 mil empregos diretos.
2° Fase
De 2025 a 2034 – Geração de 8 mil empregos diretos.



Valor Total:
1,6 bilhão

Ramal da Copa
A estrutura que contorna a Arena Pernambuco, ligando ao Terminal de Camaragibe, conta com duas partes: Interna, que já foi concluída e a externa. Esta segunda estende da Arena até o terminal de ônibus, teve a construção paralisada devido a impasses na desapropriação de imóveis e também por conta das chuvas. Apesar de ser retomado, com objetivo de construir um viaduto, o serviço foi abandonado.
PROJETO

Obra
Valor (Empenhado)
Início:
Término
Viaduto V2
R$ 1.479.235,76
Agosto/2017
Segundo Semestre/2018


Valor Total:
1,6 bilhão

Ramal da Copa
A estrutura que contorna a Arena Pernambuco, ligando ao Terminal de Camaragibe, conta com duas partes: Interna, que já foi concluída e a externa. Esta segunda estende da Arena até o terminal de ônibus, teve a construção paralisada devido a impasses na desapropriação de imóveis e também por conta das chuvas. Apesar de ser retomado, com objetivo de construir um viaduto, o serviço foi abandonado.
PROJETO

Obra
Valor (Empenhado)
Início:
Término
Viaduto V2
R$ 1.479.235,76
Agosto/2017
Segundo Semestre/2018

Corredor Norte-Sul
Com 33 quilômetros de via expressa de ônibus, o Corredor liga Igarassu à estação central do Metrô da Capital Pernambucana. Do total previsto de estações para veículos BRT, 26 foram concluídas e duas estão em construção. A obra, que também inclui intervenções em terminais integrados de ônibus, a exemplo do TI de Igarassu, e alargamento de vias ao longo do corredor, o que ainda não foi realizado.
Obra
Valor R$ (Contratado)
Valor R$
(com Aditivos)
Data Início
Data Final (inicial)
Data Final (Repactuada)
Requalificação e Alargamento das Vias Corredor Norte/Sul
13.025.454,30
17.793.171,17
15/05/2012
05/05/2014
Primeiro Semestre 2019

Fonte: Relatório do TCE-PE

Capital Pernambucana. Do total previsto de estações para veículos BRT, 26 foram concluídas e duas estão em construção. A obra, que também inclui intervenções em terminais integrados de ônibus, a exemplo do TI de Igarassu, e alargamento de vias ao longo do corredor, o que ainda não foi realizado.
Obra
Valor R$ (Contratado)
Valor R$
(com Aditivos)
Data Início
Data Final (inicial)
Data Final (Repactuada)
Requalificação e Alargamento das Vias Corredor Norte/Sul
13.025.454,30
17.793.171,17
15/05/2012
05/05/2014
Primeiro Semestre 2019
Fonte: Relatório do TCE-PE




Corredor Leste-Oeste
Com apenas duas estações funcionando durante a Copa do Mundo de 2014, o corredor foi utilizado de maneira improvisada durante a competição. Ele começou a ser construído com o objetivo de ligar a cidade de Camaragibe, na Região Metropolitana, ao Centro do Recife. Das 22 estações previstas no projeto, 16  estão em operação.
Obra
Valor R$ (Licitado)
Valor R$
(Pago)
Data Início (contrato)
Data Final
(Contrato)
Terminal Integrado da IV PERIMETRAL (Obras remanescentes)
4.530.477,93
551.398,16
29/06/2017
360 Dias


Com construção iniciada em 2013 para desafogar o fluxo de veículos no cruzamento da Rua Real da Torre com a Avenida Caxangá, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife, o Túnel da Abolição foi entregue em abril de 2015, quase um ano após a Copa do Mundo. Porém, em 2018, ainda tem serviços inacabados. Entre as pendências, estão a carenagem do túnel e a construção de um pontilhão sobre o Canal do Prado.

Navegabilidade do Rio Capibaribe
Foi lançado pelo ex-governador Eduardo Campos e previa um total de 13,9 km, divididos em dois ramais: Oeste (11 km extensão) e Norte (2,9 km). Com investimento de R$290 milhões, o prazo de entrega era abril de 2014. Em funcionamento, o projeto atenderia 300 mil pessoas/mês. Possuía gestão irregularidades, superfaturamento e projeto de dragagem desatualizada e deficiente, além do descumprimento do termo de compromisso entre empresa vencedora da licitação e Estado. Estipula-se que o prejuízo aos cofres públicos no valor de R$51,9 milhões. Estações: Apipucos, às margens da BR-101, Santana, Jaqueira, Derby, Joana Bezerra, Bairro do Recife e Estação Tacaruna.


Obra
Valor
Data início (contrato)
Data Final

Navegabilidade do Rio Capibaribe
R$290 milhões
Julho/2012
Abri/2014


BRT na BR-101
O corredor deveria ser implantado ao longo dos 30,6 quilômetros do contorno urbano da rodovia na Região Metropolitana do Recife e ligaria o Terminal Integrado de Abreu e Lima, ao TI de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes. Ao todo, seriam 39 estações do BRT e um elevado exclusivo para ônibus entre a Avenida Caxangá e a BR-232. A implantação custaria R$550 milhões e todo o projeto, incluindo restauração do contorno e as pontes, viadutos e elevados, teriam custo superior a R$800 mi.
Obra
Valor
Data início (anuncio)
Data Final

Corredor BRT na BR-101
R$800 milhões
2013
2015*
*Segundo


Obra
Valor
Data início (contrato)
Data Final

Navegabilidade do Rio Capibaribe
R$290 milhões
Julho/2012
Abri/2014


BRT na BR-101
O corredor deveria ser implantado ao longo dos 30,6 quilômetros do contorno urbano da rodovia na Região Metropolitana do Recife e ligaria o Terminal Integrado de Abreu e Lima, ao TI de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes. Ao todo, seriam 39 estações do BRT e um elevado exclusivo para ônibus entre a Avenida Caxangá e a BR-232. A implantação custaria R$550 milhões e todo o projeto, incluindo restauração do contorno e as pontes, viadutos e elevados, teriam custo superior a R$800 mi.
Obra
Valor
Data início (anuncio)
Data Final

Corredor BRT na BR-101
R$800 milhões
2013
2015*
*Segundo a Secretaria das Cidades, o projeto foi arquivado por conta da crise

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply