Headlines

EDUCAÇÃO E SAÚDE

CÂMARA DE LIMOEIRO

CULTURA POLITICA E REGIÃO


Conheça Limoeiro

» » Galpão das Artes recebe a criançada e faz uma homenagem a Biu Antero Jornalista da Rede Globo Nordeste que é limoeirense.



Neste Sábado (14), desde as 07h30min o Galpão das Artes, recebeu as crianças do projeto social do Galpão onde as crianças participaram de um café da manha preparado carinhosamente pelo Chefe de Cozinha “Silvio” e logo em seguida foram recepcionadas e pelos atores e contadores de Historias do Centro de Criação Galpão das Artes, Cida Campos, Charlon Cabral, Deivid e Tita Freitas contaram algumas das tradicionais historias infantis como a gata pintada e ao mesmo tempo participaram da Homenagem ao Jornalista “Biu Antero.

Na verdade a programação de hoje foi parte das comemorações do aniversario do Galpão das Artes, que apesar de ser em Dezembro, onde vai comemorar 18 (dezoito) anos de existência, mas parte desta celebração foi antecipada para hoje. As Crianças e adolescentes mantiveram contato com o teatro e a literatura através do inicio do projeto ARTE EDUCAÇÃO.

Fabio André e todos que fazem o Galpão das artes receberam as 25 (vinte e cinco) crianças e seus familiares, onde aproveitou se o momento para uma singela homenagem a “Biu Antero” jornalista limoeirense que é o redator Chefe do programa de Jornalismo NETV da Rede Globo Nordeste. Estiveram presentes ao evento, alem dos professores, pais e alunos, alguns padrinhos do projeto como a Prefeitura de Limoeiro representada pelas gestoras das escolas participantes, o advogado Jose Felix, o Vereador Luiz Antonio (PTB), entre outros limoeiresnes que tem ajudado ao galpão nestes 18 anos de Historia. Biu Antero veio pessoalmente receber a Homenagem e fazer mais uma das matérias onde o trabalho do Galpão e ecoado pela Globo Nordeste.

Com relação ao projeto o público alvo são alunos que estudam nas escolas municipais de Limoeiro como São Francisco e João Heráclio Duarte que tem como gestoras Michele Labanca e Paula Santos inicialmente serão atendidas 25 (vinte e cinco) crianças em 2018.

 "Aqui elas encontram o espaço que não possuem em suas comunidades. A vivência apresenta como metodologia a oficina atendendo as linguagens do teatro, desenho, pintura, cinema e confecção de brinquedos populares, como barangandão, peteca e rói rói. Também orientamos sobre temas como sexualidade, violência e pedofilia", disse Edna Alves (arte-educadora) do Centro de Criação Galpão das Artes.





















































































«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply